Recadastramento Bolsa Família 2019 – Como e Onde Realizar?

O Bolsa Família 2019 é um programa direcionado às famílias em situação de pobreza e de extrema pobreza em todo o país, de modo que consigam superar a situação de vulnerabilidade e pobreza. Quem já recebe o benefício precisa fazer o Recadastramento Bolsa Família 2019 para que continue recebendo o valor pago pelo programa.

O recadastramento Bolsa Família 2019, que é obrigatório, é apenas uma atualização de dados pessoais e sociais de todos os participantes desse programa social. Com a atualização, é possível saber quem pode entrar ou sair do programa.

Nas próximas linhas deste artigo, você saberá para que serve e como realizar o recadastramento Bolsa Família 2019. Confira!

Recadastramento Bolsa Família 2019

As famílias com mais de dois anos sem nenhuma atualização no Cadastro Único, tendo como base o final do ano anterior precisam fazer o Recadastramento Bolsa Família 2019.

O recadastramento é extremamente importante, pois com a atualização, se uma família pedir o desligamento voluntário do programa, após melhorar as condições de vida, a família passa a fazer parte de uma espécie de cadastro positivo.

Nesses casos, a família conta com o Retorno Garantido. Num prazo de 36 meses após o desligamento voluntário e caso se enquadre novamente nos critérios do programa, poderá voltar a receber Bolsa Família sem passar por novo processo de seleção.

 

Recadastramento Bolsa Família 2019

O governo sempre informa se uma família precisa fazer o recadastramento. As famílias, normalmente, recebem a convocação através de cartas ou mensagens.

Há dois processos específicos que ocorrem todos os anos e que convocam grupos de famílias para atualizarem as informações cadastrais: a Revisão Cadastral e a Averiguação Cadastral.


Averiguação Cadastral: é a verificação das informações declaradas pelas famílias no Cadastro Único, sejam ou não beneficiárias do Bolsa Família. Anualmente é feito o cruzamento dos dados do Cadastro com outras bases de dados do Governo Federal. Quando são encontradas diferenças entre os registros, as famílias são chamadas para atualizar o seu cadastro.


Revisão Cadastral: é a ação realizada pelo Programa Bolsa Família, para saber se as famílias beneficiárias, com cadastros sem atualização há mais de dois anos, continuam atendendo às regras para recebimento dos benefícios.


Quem não cumpre os prazos desse processo ou sai dos critérios do programa é desligado do Bolsa Família.

O recadastramento é obrigatório para todos os beneficiários, como já foi mencionado, e deve ser feito de acordo com a data estipulada pelo Governo.

Está gostando do conteúdo? Deixe seu like nas rede sociais ao lado e ajude o site a crescer! Caso tenha alguma dúvida, basta comentar nas nossas redes sociais.

Qualquer alteração, como mudança de endereço ou de renda, localização da escola dos filhos para acompanhamento da frequência escolar ou composição familiar, deve ser comunicada à gestão municipal. E, dependendo das mudanças na situação da família, como, por exemplo, alteração de renda, mortes ou nascimentos, ela pode ter direito a um valor diferente daquele que recebia antes de atualizar o cadastro.

Como realizar o Recadastramento Bolsa Família 2019

Anualmente, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) envia às prefeituras a lista das famílias que precisam atualizar os dados naquele ano.

As prefeituras, por meio da coordenação local do Bolsa Família, são responsáveis por organizar o processo e garantir quer todas as famílias participem do processo. Para apoiar o trabalho das gestões municipais, o MDS repassa recursos a elas por meio do Índice de Gestão descentralizada (IGD).

RECADASTRAMENTO BOLSA FAMÍLIA 2019

Para realizar o recadastramento Bolsa Família 2019 você deve procurar o órgão responsável conforme seu estado dentro do prazo determinado pelo Ministério do Desenvolvimento Social.

Documentos Recadastramento Bolsa Família 2019

Os documentos que devem ser pedidos para alguma alteração ou confirmação cadastral são:


Para o responsável pela família (titular do cartão Bolsa Família) – CPF ou Título de Eleitor. Já os responsáveis por famílias indígenas e quilombolas podem apresentar qualquer outro documento de identificação de validade nacional;


Para as demais pessoas da família – Pelo menos um dos seguintes documentos: Certidão de Nascimento, Certidão de Casamento, Certidão Administrativa de Nascimento do Indígena (Rani), CPF, RG, Carteira de Trabalho e Previdência Social ou Título de Eleitor;


Outros documentos – Além da documentação obrigatória, as famílias podem levar outros documentos que ajudem a melhorar a qualidade das informações do Cadastro, como comprovante de residência, conta de energia elétrica, comprovante de matrícula das crianças e adolescentes na escola e carteira de Trabalho e Previdência Social.


Você deve levar os documentos e apresentá-los ao atendente do CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) para fazer as atualizações necessárias. Além dos documentos, é necessário também levar o cartão do Bolsa Família. Qualquer documento que não esteja na lista também pode ser solicitado para fazer o recadastramento.

A atualização do cadastro das famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família é um processo muito importante e de rotina, que ocorre todo ano. As informações devem ser atualizadas ou confirmadas para que as famílias continuem recebendo seus benefícios.

Fique sempre atento aos prazos para que você consiga manter seu benefício sem passar por problemas futuros. Caso ainda tenha dúvidas é só deixar um comentário logo abaixo. Boa sorte!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *